Trecho da entrevista de Celso Loducca para o jornal OPOVO.

Sobre as escolas de comunicação ele não acha que elas tenham ajudado muito na formação das pessoas. “Dizer isso não agrada muito. Não só a escola de comunicação, tal vez o ensino superior brasileiro, hoje, está muito descolado da realidade, muito descolado da vida Você vê alunos apresentarem com um discurso meio prontinho, falta vida, falta verdade, falta profundidade. Se eu tivesse que fazer ema escola, acho que primeiro seia uma que abrisse a cabeça dos profissionais. As pessoas vêm muito quadradinhas, de uma maneira geral mal preparadas para a vida. A nossa profissão lida com sentimentos, com emoções, com as sensações, com as relações interpessoais e entre pessoas e marcas. Muito mais do que ensinar as palavras, as técnicazinhas, que elas pudessem compreender mais sobre os seres humanos. O nosso trabalho não é tão técnico assim. Então talvez uma coisa que juntasse uma parte artística, lúdica, uma parte especificamente para a criação, mas também uma parte de negócios, porque afinal é para isso que serve o nosso trabalho. Mas que tivesse uma parte de pessoas, filosofia. Acho que é por aí.”